16 de julho de 2009

Para mim, sempre Nanico

.
Perguntei a minha mãe
como é ter um filho a meses dos 30
e parecer jovem
como é ver o caçula se formar aos 21
e ainda assim parecer jovem

Diz o ditado que o tempo voa
o tempo eu nunca vi, nem caminhando nem voando
mas estou certo de que ele passa rápido
meus quase extintos cabelos
permitem-me ter essa convicção

Perguntei a meu irmão mais novo
como foi que cresceu sem que eu notasse
era Nanico no apelido e na estatura
como (e quando) foi que tornou impertinente o apelido
parece ter bebido boa dose de tempo

De repente é homem feito!
já tem diploma, emprego, currículo, notebook, ambições
já tem mais velas no bolo do que dedos para contá-las
já tem meninas de pele lisinha sonhando com ele
já tem sua "nega", que não se chama Tereza

Perguntei a mim mesmo
como pude ter me ausentado assim
como pude permitir ao tempo tamanha liberdade
mas o filho pródigo sempre volta para se lembrar
do quanto ama seu irmão, o Nanico
.

5 comentários:

Eiguel disse...

Puxa o joao jah acabou a facu, ateh esses dias ele era meu "calouro". hehhe e eu ainda azarava suas colegas de sala =x

bom meu amigo.. qndo nos conhecemos, e nem parece tanto tempo, vc tinha todos os cabelos, eu ainda podia contar minha idade nos dedos (jah fazem 7 anos) e bem, pra falar a verdade, eu ainda sonho com oq vou ser qndo crescer.. hehhhe

um forte abraço amigo..

Cruj-Cruj-Cruj tchau!

Eiguel Ribeiro (publicitario)

Luana Caroline disse...

Nossa Fernando!
Que coisa mais linda!!!!!!!!!

Realmente, o tempo a gente não vê mas tem certeza que passa rápido de mais.

O mesmo acontece comigo: Quando saí de casa minha irmã tinha 2 anos, e para mim ela ainda é um bebê, porém já divide seus calçados comigo!
"Como foi que ela cresceu assim sem que eu visse????"

Então, deixa eu te contar: terminei os blogs que vc me ensinou a fazer. Excluí um e fiz outro para resolver aquele problema... dá uma olhada:

www.sededosiconp.blogspot.com

www.joaoscarsi.blogspot.com

Claro que ainda tenho que personalizá-los!


Abração, sucesso!

Priscila Brasil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Priscila Brasil disse...

O tempo é uma faca de dois gumes, por um lado satisfaz e por outro acaba frustrando.
Quão melhores não somos quando o tempo passa, e os cabelos começam a extinguir-se; revelando muitas vezes os sonhos já realizados ou se realizando.
Quanta sabedoria adquirida ao longo do tempo que nos frusta exatamente por nos fazer enxergar os erros do passado e não poder volta-lo, ele justamente, o tempo, para poder realizar tudo corretamente.

É o tempo voa, vou preparar melhor minhas asinhas pra poder acompanhá-lo bem de pertinho, e valorizar todo dia como se fosse minha ultima oportunidade.

Bjos adorei o texto

LF Cardoso disse...

Gente, isso é raro! Eventualmente escrevo alguns poemas, mas não tenho "fé" neles como tenho em minhas crônicas. Logo, o poema a meu irmão mais novo é o único que tomei coragem de publicar no blog, até então. Espero que tenham gostado!

Um alô a essas três figuras: Eiguel, Luana e Priscila... os três andavam sumidos do blog! Senti falta dos amigos.

Quem está na cola do LF