23 de julho de 2013

Que Frio

LF
O vento gelado não assustou tanto. Incomodou um pouco, confesso, mas quem gosta de frio não pode reclamar nessas horas. Vesti o sobretudo que trouxe da Alemanha e que repousava há anos no guarda-roupa, apanhei um gorro para proteger a careca e parti para o trabalho, a pé, pelas ruas de Maringá. Dizem os meteorologistas se tratar da massa de ar polar mais intensa a atingir o Sul do Brasil em 15 anos.

Coisa boa. No inverno não suamos por qualquer coisa, come-se e dorme-se melhor e os insetos desaparecem. Até o mosquito da dengue, que com uma forcinha de munícipes porcos mata cada vez mais, dá uma trégua. Calor é bom pra quem vive perto da praia e também pra moradores de rua – que em muitas cidades não têm onde se abrigar do frio.

O inverno começou em 21 de junho, mas foi na terceira semana de julho que ele deu as caras. Fez três graus na terceira maior cidade do Paraná, o que é suficiente para aterrorizar muito maringaense. Creio que um levantamento mais detalhado sobre essa frente fria apontaria para um recorde de atestados médicos em 2013. Há quem se recuse a sair debaixo das cobertas quando as temperaturas despencam.

"Que exagero", diria um canadense sobre quem classifica como "gelada" qualquer temperatura positiva. Saibam os canadenses que frio é relativo e cada um o encara de modo diferente. Enquanto baianos correriam risco de extinção com menos de dez graus; Montreal, Toronto e outras cidade do Canadá decretariam moratória se seus moradores "hibernassem" aos três graus positivos de Maringá.

Pelas bandas do Papai Noel, a concepção de frio é bem diferente. Soube que o povo inuit, que habita o Polo Norte e não gosta de ser chamado de esquimó, tem quase dez palavras distintas para descrever neve. O pouco que aprendi sobre a cultura inuit foi com uma amiga groenlandesa que vive em Nuuk, a capital da Groenlândia, próximo ao círculo polar ártico. No último bate-papo, via Facebook, comentei sobre o frio que começava a fazer em Maringá, dias antes dessa frente fria que fez nevar em mais de 90 cidades no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Agora são nove da manhã e faz dez graus em Maringá. Esse é o nosso inverno – escrevi.
Sério?
Sim, mas vi na TV que vai esfriar um pouco mais. 
Aqui em Nuuk faz oito graus agora. Talvez passe de 15 graus. Esse é nosso verão.

Na Groenlândia, às vezes, chega a nevar no verão, para felicidade dos ursos polares. Da neve que cai no Sul do Brasil e que, nos noticiários, disputa pau a pau espaço com a visita do Papa Francisco ao Rio de Janeiro; diria um groenlandês: que frio? Diria um maringaense: que frio! Diria um gaúcho: bah, que frio tchê! Diria a jornalista Sandra Annenberg (âncora do Jornal Hoje, da Rede Globo): que deselegante esse frio. Diria um baiano: ...

Um comentário:

Luana Caroline disse...

O frio é gostoso e elegante! Lareira acesa, Chocolate quente,sopa de agnolini com vinho, massas com vinho, queijos com vinho... hmmmmmm!!!!

As mulheres também ficam mais elegantes no frio. Botas, gorros, capas, cachecóis...

as paisagens onde houve neve... deslumbrantes!

Não tem mosquitos, não tem suadeira, mas também não tem muita vontade de sair de baixo das cobertas! hehehe




Quem está na cola do LF