21 de fevereiro de 2009

Vinte e tantos anos mais um

.
É difícil ter sono antes das 2 horas, especialmente no mormaço de algumas noites, quando o vento parece fazer a curva quilômetros antes de chegar a Maringá. Em madrugadas assim, escrevo até encher os olhos de "areia" e, posso garantir, é daí que surgem os melhores textos - ou os piores (depende de quem lê).

Numa noite escaldante dessas, sem ânimo para as crônicas e os contos - e sem vinho em casa para criar ânimo -, gastei meia dúzia de horas na "perda de tempo mundial", o orkut. No final das contas, porém, foi produtivo.

Li e apaguei meu recados, bisbilhotei as fotos de meus cem amigos, quis saber quem seriam os dois novos loucos da internet (que se juntaram aos demais que se dizem meus fãs), postei duas ou três fotos e percebi que não tenho mais 100% de aproveitamento no campeonato. Agora, o orkut me diz que sou 90% confiável, 90% legal e 100% sexy. Sinal de que muita gente precisa se consultar com um oftalmologista urgentemente, e não sabe.

Só quando o sono deu as caras, notei que uma colega de trabalho estava de idade nova. Eis a grande serventia do orkut: lembrar os usuários da data de aniversário dos amigos. Quase precisando do auxílio de palitos para manter os olhos abertos, não deixei de desejar felicidades àquela que costumei chamar de OFFíssima. Escrevi cambaleando de sono, "pescando" em frente ao computador, mas marquei presença. Deu no que deu.

Foi uma minicrônica de feliz aniversário. A OFFíssima disse que gostou e, mais que isso, postou os parabéns no "quem sou eu" do orkut dela. De duas uma: ou ela também estava com muito sono quando fez isso ou tinha degustado algum fermentado de uva ou de cevada.

Eu escrevi e ela postou:

"Vanessa, talvez não se lembres, mas antes de você nascer Deus olhou para ti e disse: "desce lá e detona. Seja feliz e faça seus parentes e amigos igualmente felizes". Aí você respondeu: "ok, mas posso fazer isso tudo e, ainda, lutar capoeira?" O Todo Poderoso disse: "claro que sim, desde que você não se esqueça de enviar um cartão-postal para um colega chato de redação, que você vai conhecer lá pelos seus vinte e tantos anos, quando for ao Havaí".

Alegre e extrovertida, tu tens feito tudo o que combinou com o Altíssimo: fazes as pessoas ao teu redor mais felizes, sem se esquecer do dito postal da ilha de LOST. Por isso, no aniversário de teus vinte e tantos mais um, você merece os melhores parabéns".


Merece mesmo. Um Concha y Toro para brindar a saúde dela e de todos os meus amigos.
.

7 comentários:

Luana Caroline disse...

Pois é né Fernando... Os inteligentes sabem tirar proveito até de um orkut!
heheheh
Parabéns a OFFíssima, abração pra vc, que proporciona leituras agradáveis aos que acessam seu blog! =)

tais ac filha do rei disse...

se em todos os teus parabens derem historias quero ganhar um parabens ano que vem com historia de vinho tinto tudo bem que eu nao bebo, mas por você ja abri uma ecessao e abro outras pois você mere´ce um vinho e um abraço.

Andrea disse...

Gostei bastante do texto, pra variar... mas a Vanessa está com o ibope muito em alta contigo, hein? mais uma postagem em homenagem a OFFíssima. Eita que moral!

Aleta Dreves disse...

heheh esse é o luiz pelo menos temos algo em comum quando o sono não vem ficar fuçando o orkut dos outros e como dá para descobrir coisas no orkut vixe maria risos beijos luiz adoro suas crônicas se cuida!

Anônimo disse...

ooooooo LF. Ficou legaaal cara. Ó, continua acessando seu orkut, dia 21 de janeiro do ano que vem passa na minha página viu. kkkk
(THIAGO CHIAPETTI)

Anônimo disse...

Realmente adorei a minicrônica e já coloquei lá no meu perfil. Merece né gente !!!
Andréa não fica com ciúmes, o LF falou que a próxima vítima é você, hehehehe....
Vanessa - OFFíssima

Anônimo disse...

Bacana LF, admiro quem tem saco para escrever como quem joga pedrinhas
n'água. E sejamos justos: você atira as pedrinhas muito bem, elas dão os tês saltinhos na superfície e mergulham com muito estilo no fundo do lago. Parabéns, vá em frente!

Jary Mércio, editor de O Diário.

Quem está na cola do LF