23 de fevereiro de 2009

Um orkut para Daibert

.
"E aí Sudoeste", exclamou a colega repórter Juliana Daibert, com um abraço gostoso, depois de passar um mês longe da redação de O Diário, em férias - rodando esse Brasil de moto com o marido. Depois que ela descobriu que Pato Branco se autointitula a capital do Sudoeste do Paraná, é assim que ela me chama, sempre enfatizando o E para zoar do sotaque pato-branquense.

Daibert fez falta na redação de O Diário, não apenas pelo fato de ser a repórter setorista de saúde - e escrever com propriedade ímpar sobre o assunto -, mas pela paz de espírito que ela transmite. Trata-se de uma pessoa do bem, isenta de falsidade e leal a seus princípios. Sempre que preciso espairecer, ou desabafar sobre um entrevistado que me tirou do sério, corro na mesa dela trocar meia dúzia de palavras. E por lá, volta e meia, encontro torradinhas com mel.

Vou lhes contar quem é Daibert.

Passei maus bocados no final do primeiro semestre de 2008, na ocasião da minha separação. Sem condições psicológicas para o trabalho, desabafei com o ex-chefe de reportagem de O Diário, Rodrigo Parra, e dele recebi todo o apoio - como se fosse vindo de um irmão mais velho. Fiquei alguns dias sem ir ao jornal e sem falar com mais ninguém a respeito.

Estava em casa, reflexivo, solitário, quando recebi um telefonema de Daibert, que queria saber se eu estava bem e se precisava de alguma coisa. A demonstração de coleguismo foi importante naquele momento de dificuldade e, penso, talvez ela nem saiba disso. Depois de Parra, ela foi a primeira pessoa (fora a família) a quem contei meus problemas. Não tenho irmãs (e sim dois irmãos, mais novos), mas se tivesse gostaria que fosse da mesma "madeira" de Daibert.

Muitos a admiram e clamam a presença dela no orkut, rede de relacionamento que gosto de definir como "a perda de tempo mundial". Contudo, a jornalista que chegou a pegar os tempos da máquina de escrever nas redações, reluta contra o avanço das coisas virtuais. Certo é que Daibert terá de ceder, cedo ou tarde. E na campanha para que isso aconteça, criei a comunidade "Um orkut para Daibert". Não era dono de nenhuma comunidade, nem queria ser, mas para ter Daibert como amiga, também no orkut, tive de abrir uma exceção.
.


Daibert em dois momentos na confraternização de fim de ano de O Diário: com o "Sudoeste" e com algumas das meninas da redação.
.

11 comentários:

Bulga disse...

Foi um prazer encontrar o seu blog e o acompanhar com seus bons textos. Parabéns!

Anônimo disse...

Nossa sem palavras para a Daibert .. só vc LF para expressar em palavras (belas palavras) um pouco o que ela significa. Pessoa única que eu tbem adoro e admiro muito (acho que todos adoram)!!!
Agora esse negócio de fazer orkut, ela vê aí, pq eu já tô cansada daquela "perda de tempo mundial" ... huahuahauahua.

Anônimo disse...

Putz esqueci de assinar:
Vanessa

Anônimo disse...

Vamos movimentar aquela comunidade!!!
Já criei uma enquete, vamos votar galera... hehehehehe.
Vanessa

tais ac filha do rei disse...

primo gostei de saber que tens uma amiga com quem contar e que ela é essa pessoa 10 gostei de saber sobre ela e sabe vou fazer parte dessa comunidade ajudando a pedir para ela seder aos apelos

daibert disse...

sudoeste danado,
que linda homenagem, obrigada mil vezes!
ainda que seja para entrar naquela 'gaiola das loucas' que é o orkut.
nada contra a “perda de tempo mundial”, mas é que para um ser que luta brava e diariamente para manter uma relação harmoniosa com o tempo - ele vive me escapando entre as zilhares de coisas que arrumo para fazer -, é um luxo plantar em frente ao computador e ficar escrevendo coisas que seriam muuuuuuuito mais legais se ditas pessoalmente.
em vez de investir em uma comunidade virtual para mim (geeeente do céu, que orgulho! ela ficou lindinha), sugiro que façamos um orkut de verdade: toda semana a gente se encontra em algum lugar para colocar as fofocas em dia. Na real, com abraços de verdade, quitutes e risadas também. Sem caretinhas, sem aqueles labirintos para encontrar fotos e com as onomatopéias em alto e bom tom para todos ouvirem.
e,já que eu não tenho, use o seu orkut para convidar toda a galera...he, he, he...
mais uma vez, obrigada pelas doces e queridas palavras.
esteja certo que o carinho é recíproco!

Andrea disse...

oiee
mais um texto ótimo! que a gente não desgruda os olhos até terminá-lo. mas dessa vez, além de elogiar, eu venho em defesa da minha super amiga Juliana Daibert... achei que quando você diz que ela chegou a pegar os tempos da máquina de escrever nas redações deu a sensação que ela tem uns 30 anos a mais que você... quando isso não é verdade, porque a Ju é uma menina ainda, o que ela foi isso sim, uma jornalista precoce!!!! Vale lembrar também que eu também peguei as redações com máquinas de escrever... hehe. é que a transição da máquina para os computadores foi muito rápida.
é isso!!!! mas vamos continuar divulgando a supercomunidade pra Ju Daibert... uma hora ela vai ter que se render!!! eu tenho certeza que isso vai acontecer... ou a gente vai ser obrigado a criar um orkut pra ela também. Apesar de que a idéia dela da gente se reunir toda semana é muito boa! precisamos levar a sério. Afff acho que já falei demais, né?
beijosss.
Andréa Tragueta.

Vinicus disse...

Nota: 7

Vinicius Carvalho

Thiago Ramari disse...

Nota: 8,5

Thiago Ramari (por email)

Juliana Daibert disse...

Nota: 7,5

Juliana Daibert (por email)

Elaine disse...

Nota: 7,5

Elaine Utsunomiya (por email)

Quem está na cola do LF